Primeira bicicleta do mundo: saiba como surgiram as bikes!

A bicicleta é um dos meios de transportes mais utilizados no mundo visto que são práticas para o dia a dia, não poluem o meio ambiente e são extremamente importantes para a saúde mental e física. Ter uma bicicleta para trabalhar, por exemplo, é muito mais econômico do que um carro, não é?

Mas para as coisas se tornarem tudo o que são hoje em dia, muitas mudanças aconteceram e esse meio de transporte também entra nesse quesito. Afinal a primeira bicicleta não parecia nada com os modelos que possuímos agora.

A bike é só mais uma das invenções que revolucionaram o mundo. E como apaixonados por ciclismo e tudo o que o envolve, sejam acessórios, modalidades, questões de saúde, entre outras coisas, a FKS não poderia deixar de contar a história da bicicleta. Por isso, para saber mais, continue acompanhando a leitura!

A pioneira das bicicletas: a máquina corredora!

desenho da máquina corredora

O primeiro protótipo da bicicleta foi feita pelo alemão Karl Von Drais, um barão, no ano de 1817, o qual ele carinhosamente apelidou de “máquina corredora”. Ela possuía duas rodas, o que é o comum, e sua estrutura era toda de madeira. Havia uma espécie de banco e zero pedais. Por isso, a imprensa também a chamava de velocípede, visto que a intenção era correr montado no equipamento para dar impulso e fazer com que ele andasse.

O invento foi uma grande novidade, considerando que as pessoas, naquela época, utilizavam carruagens e carroças puxadas por animais, ou os próprios cavalos como meio de locomoção mais rápido. Von Drais criou a bicicleta com o intuito de oferecer mais praticidade e menos custo durante a rotina, com uns transporte mais simples de se manter.

A evolução das bicicletas a partir do primeiro modelo

foto preta e branca da primeira bicicleta com pedais

Como seres dotados de inteligência, estamos em constante evolução, fato afirmado desde as primeiras documentações em paredes dos homens das cavernas. Então, é claro que não existiria apenas um tipo de bicicleta ou modelo, não é? Não ficaria sendo aquele modelo de Von Drais para sempre! Assim, o ferreiro Kirkpatrick MacMillan, de origem escocesa, criou, em 1839, um modelo com pedais para facilitar o transporte. O invento começou a ser fabricado por Thomas McCall, um homem inglês, após 30 anos.

Esse período de tempo faz com que os historiadores fiquem incrédulos que foi MacMillan quem teve a brilhante ideia, visto que não existiam esboços que antecediam os do inglês McCall. Afinal, não dá para criar algo totalmente novo apenas projetando em sua mente, certo? Ainda mais algo dessa complexidade.

Assim, com sua fabricação, o transporte ficou muito popular como velocípede ou bone shaker – traduzindo: agita ossos – já que todo o corpo sofria agitações ao andar com ele pelas ruas de paralelepípedos muito famosas em séculos passados. Mas mesmo com a fabricação já ocorrendo, foi Pierre Lallement que patenteou o modelo com pedais.

Já no ano de 1870, James Starley revolucionou novamente os modelos, inventando a bike Ariel, aquela com a roda dianteira bem alta e a traseira menor. E as opções desse tipo eram muito mais confortáveis e resistentes, pois foram totalmente fabricadas utilizando metal. Devido seu tamanho, não ficou tão popular, visto que era muito alto para subir e conduzi-la pelas ruas.

Pouco tempo depois, cerca de 10 anos, as bicicletas de segurança surgem, trazendo mais conforto e menos risco de quedas do que as opções de antes. Podemos citar Rover como a primeira bicicleta desse tipo, inventada e projetada pelo engenheiro J.K. Starkley. Ela tinha duas rodas com o mesmo tamanho e o seu quadro tinha a forma de um diamante, bem parecida com as opções atuais.

No final dessa década, John Dunlop inseriu, no projeto, as rodas com os pneus, o que fazia com que andar com o transporte fosse muito mais confortável. Logo depois, o norte-americano Isaac R. Johnson criou a incrível bicicleta dobrável, patenteando o projeto. Sua intenção foi oferecer algo ainda mais prático, que poderia ser carregada em espaços que um modelo normal não poderia estar.

O passado não tão distante das bikes e a atualidade

bicicleta vermelha fks encostada em arbusto

Com sua popularidade cada vez mais alta, muitas empresas intensificaram ainda mais a produção das bikes, além de ocorrer um aumento do uso do público feminino pela praticidade e por outras questões sociais que corriam na época.

Ainda, outras marcas começaram a focar no público mais jovem, ou seja, as crianças, para chamar atenção dos pais e delas próprias, visto que o transporte, além de sua funcionalidade incrível para o dia a dia, também servia e ainda serve como uma ferramenta para o lazer. Sendo assim, cores chamativas, modelos com acessórios, penduricalhos e muitos outros itens começaram a ser inseridos.

Hoje, temos modelos para diferentes modalidades do esporte, como MTB, Speed e outras, além de opções profissionais, mais simples e amadoras para quem só leva o pedal como um hobby. Além disso, sua qualidade agora é muito mais alta! Materiais diferentes, ângulos novos e outras questões foram pensadas para tornarem toda sua estrutura mais leve, resistente e oferecer ainda mais funcionalidade.

Desde a primeira bicicleta, muitas modificações ocorreram, e sempre há trechos da história que discordam entre si. Alguns dizem que o inventor não foi Von Drais, que o modelo com rodas não foi de Lallement e assim por diante. Mas o que realmente importa é frisar que a bike é muito importante, seja em questões econômicas, sociais, de cuidado com o meio ambiente, entre tantas outras coisas.

Sempre é bom conhecer as origens dos hobbies ou itens que amamos tanto, não acha? Tudo isso agrega muito além de apenas um conhecimento, mas conteúdo para a alma e sua paixão.

Você conhecia a história do surgimento da bike? Ouviu alguma informação diferente? Conte para nós! E para conferir muitos outros conteúdos, siga o blog da FKS Bike, acompanhando-nos toda semana. Até o próximo pedal!

Deixe um comentário