Bikes para iniciantes: 6 dicas para iniciar no ciclismo

Bikes para iniciantes: 6 dicas para iniciar no ciclismo

Você tem interesse em andar de bicicleta, mas não sabe como começar e o que fazer? A FKS Bike separou dicas incríveis sobre bikes para iniciantes. Que tal apostar nessa atividade e, de quebra, ainda emagrecer com saúde? Vamos contar tudo o que você precisa saber para começar e para já andar de bike. Bora pedalar com a gente!

Por que andar de bike?

É inegável que o advento das revoluções industriais e tecnológicas trouxe grande praticidade para a sociedade, a comunicação foi facilitada, os momentos de lazer estão cada vez mais confinados dentro das residências, o alimento é abundante e está disponível a todo o momento, principalmente os industrializados.

O nível de sedentarismo do Brasil é preocupante, estudos apontam que cerca de 46% da população é sedentária, número alarmante, visto que a obesidade acarreta muitas doenças.

A atividade física, crucial nos tempos remotos, tornou-se dispensável por falta de tempo, dinheiro ou vontade. Mas ela é inerente para uma boa saúde e bem estar.

Se você quer manter um padrão de vida saudável, então a prática de exercícios é essencial. Mas o que fazer? Bem, andar de bicicleta traz inúmeros benefícios, como melhorar o seu condicionamento físico, fortalecer o coração e os músculos e muito mais. E para quem gosta de estar ao ar livre, o pedal proporciona contato constante com a natureza. Pedalar necessariamente não precisa ser apenas pelo lazer, isso pode se tornar um hábito de locomoção muito econômico e menos poluente.

1 -Qual bike usar?

No início, sua bicicleta não precisa ser a mais cara do mundo, você pode adquirir uma com preço mais acessível, modelos compostos por quadros de alumínio, geralmente, são mais baratos. Mas isso não quer dizer que é ruim, ok? Bikes feitas com esse material são leves e resistentes, você não precisará comprar outra se, por ventura, cair.

2- O que eu devo comprar?

Se você pensa que a prática do ciclismo exige apenas uma bicicleta para sair pedalando, você está enganado. O exercício exige alguns acessórios que garantam a segurança, principalmente se ocorrer algum acidente de percurso.

Você deve estar pensando que vai gastar rios de dinheiro, mas não se preocupe! Se você é um iniciante e não quer gastar muito, invista em itens com preços mais acessíveis, mas não deixe de prezar pela qualidade das peças!

Ter um capacete é de extrema importância, ele protegerá o crânio em caso de acidentes e reduzirá as chances de lesões. Uma garrafa de água e suporte para beber durante o percurso é fundamental, pois manter o corpo hidratado é sinônimo de maior rendimento. Há outros acessórios como luvas, roupas e sapatos específicos, mas tudo dependerá do quanto você está disposto a gastar.

3 – Conforto é essencial!

Seguir todos os passos anteriores de maneira correta e não escolher a bike com o tamanho adequado para você, não dá! Seu desempenho vai cair, vai ser mais difícil o pedal e te trará dores nas articulações. Entenda: dor muscular é diferente de dor articular.

Pesquise quais os tamanhos de aro e quadros ideais para você. Os aros e os quadros das bicicletas são listados por tamanho do ciclista, os maiores para os mais altos. Não adianta você ter um metro e meio e querer usar uma aro 29, por exemplo. Não dá! Ajuste a altura do selim, o ideal é você montar e haver uma leve flexão no joelho, não pode ser totalmente esticado e nem muito flexionado.

Estando tudo ajustado, você, com certeza, desfrutará muito mais de seu pedal!

4 – Segurança é tudo!

As pessoas têm aquela mania de pensar que podem passar por qualquer lugar ou atravessar uma rua em qualquer momento que os automóveis serão obrigados a parar. Não é bem assim! Os maiores têm que cuidar dos menores, isso é verdade, mas a gentileza e o respeito não fazem mal a ninguém, não é?

Sempre sinalize com as mãos se for fazer uma curva, quem está vindo atrás não consegue adivinhar os seus próximos movimentos. Use refletores de luz, os famosos “olhos de gato”, e luzes sinalizadoras. O ambiente pode ser imprevisível, às vezes, por isso é sempre bom estar atento.

5 – A importância de cuidar da bike

Depois de usar sua bicicleta por um tempo, é normal que ela acumule sujeira, mas tenha em mente que limpá-la não é só jogar uma água de vez em quando, há peças que necessitam de mais cuidado e manutenção, senão perdem a sua plena funcionalidade.

Separe alguns itens para que fiquem especificamente para a manutenção dela, alguns panos, sabão neutro e não use, de forma alguma, uma esponja muito abrasiva! Você vai riscá-la e pode até estragar peças como as pastilhas e os freios. Use também um desengraxante para limpar regiões como o sistema de marchas e as correntes.

6 – Ande no lugar certo!

Ciclistas não são pedestres, obviamente, então não ande, de jeito nenhum, nas calçadas! O lugar ideal para um ciclista é na ciclovia, nas ciclofaixas ou acostamentos, mas se a sua cidade não dispõe desses espaços de circulação, você deve pedalar pela rua mesmo.

Certifique-se de ficar a uma distância segura dos outros veículos, no CTB diz que a lateralidade deve ser, obrigatoriamente, de 1,5 m. Ao atravessar uma faixa de pedestres, lembre-se de que é necessário desmontar de sua bike.

Agora que você tem a ciência de tudo que é necessário para praticar essa atividade física, comece logo!

Deixe um comentário